terça-feira, 11 de outubro de 2016

Dize-me com quem tu andas.


Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mau. (Prov 13:20)

O escritor sagrado registrou este provérbio de sabedoria para produzir instrução que leva vida àqueles que amam a Deus. Este verso fala de relacionamentos interpessoais que se estreitam com o tempo, até que haja aprendizado, discipulado, repetição de hábitos e semelhança de caráter.
À medida que vamos convivendo com alguém tempo demais, adquirimos semelhante modo de proceder. Por isso, ele diz que quem anda com sábios aprende a sê-lo, e quem anda com homens maus pode se tornar um.
Pode se conhecer muito da índole de alguém observando suas companhias, seus amigos mais chegados. Relacionamento é estrada de dois sentidos, ou seja, ensinamos e aprendemos, influenciamos e somos influenciados.
O autor de Provérbios não nos proíbe de andar com algumas pessoas, até porque, para evangelizar alguém, necessário é estar com ele. Ele apenas adverte em relação às que escolhemos para relação de amizade mais profunda. Estas devem ser escolhidas de maneira especial, devem ser sábias para nos tornar sábios. Valores, princípios, caráter, hábitos devem ser observados na escolha de nossas amizades, o que nos leva a duas questões:
1)      Temos amigos sábios que nos tornarão mais sábios ainda?

2)      Somos pessoas sábias e ótimas opções de amizade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário